segunda-feira, 30 de setembro de 2013
Dividendos: mensurando o leite e não a vaca

 

dividendos

Com um portfólio de ações que continuem a aumentar os seus dividendos, materialmente a sua riqueza é aumentada. Investir em dividendos é como possuir vacas leiteiras, você ganha a vaca e o leite.

Vacas que não produzem leites só trazem benefícios na venda final e só se sabe o seu valor no ato da venda. Já vacas leiteiras tem o duas fontes de riqueza: o leite e a venda final. O leite aumenta a sua riqueza, pois fornece ganhos mensuráveis ao longo dos meses e você ainda ganha no final, o valor da venda do animal. Investir em dividendos é escolher o melhor dos dois mundos: a Estrelinha, uma vaca leiteira de primeira, forte, bonita e que dá litros de leite por dia. 

Agora falando sério, um exemplo real, a empresa OI resolveu distribuir R$500 milhões em dividendos. Supondo que a média histórica de distruibuição fosse de R$200 milhões, por que será que ela aumentou a quantidade de dinheiro distribuído?

O motivo para uma empresa distribuir mais dinheiro é ter mais “lucro livre” nesse período do que nos anteriores. Usa-se o termo “lucro livre” para ressaltar que é o dinheiro que está “livre” depois da empresa pagar todas as suas obrigações, todas as suas contas e de fazer todos os seus investimentos. Quanto mais dinheiro “sobra” mais dinheiro é distribuido e mais felizes ficam as investidoras.

Com o valor do dividendo “em mãos”, pode-se reinvestir na empresa ao longo do tempo ou colocar no bolso. Reinvestir significa comprar ainda mais ações daquela empresa e se beneficiar ainda mais dos dividendos.

O mais importante do investimento em dividendos é perceber que eles são fabulosos, especialmente quando chega a hora de retirar renda de um portfólio de investimentos. Uma vez, um amigo investidor me disse que poderia até abdicar dos seus dividendos, pois ele não precisava de toda a renda que o seu portfólio gerava. Imagina que cenário sensacional? Talvez a riqueza seja realmente mensurada pela quantidade de leite e não pelo número de vacas. 

Tudo a ver...